Assine o jornal do  site para receber notificações de alteração! Dúvidas ou  sujestões, entre em contato comigo! Tire dúvidas no  Fórum de Modelismo Alternativo! Assine meu livro  de visitas! Leia ou submeta  arquivos para o site! Aprenda a montar  modelos alternativos! Volte à página  inicial... Visite alguns  links interessantes! O mapa deste  site... Fotos de meus  modelos alternativos Como as coisas  eram feitas de verdade... Informações e  esquemas de aviões! Here you can view my English Language version of the site Acesse meu novo conteúdo de ferromodelismo
MODELISMO EM ESCALA COM MATERIAIS ALTERNATIVOS

Trem de pouso


Para quem escolheu um avião com trens de pouso retráteis, há a possibilidade de fazê-los fixos, o que permitirá maior exatidão dos detalhes, ou fazê-lo móvel, uma escolha que dará mais trabalho, mas que produzirá um modelo mais impressionante...

A fabricação do trem de pouso fixo requer a escolha do material que mais se adapte à forma e aos detalhes do trem de pouso do avião real. Aí valerá quanquer método de montagem que você achar conveniente, e que melhor se adapte à dorma modelada. Torcer arames, enrolar lata, utilizar linhas de custura e barbantes, etc. Já o trem de pouso móvel dependerá da fabricação de uma dobradiça e dos suportes para a peça, prevendo ambos os estados, recolhido ou extendido.

1- A roda : Recorte um pneu em borracha ou EVA, respeitando a escala. Sabendo o diâmetro da roda, faça um orifício para ela no centro do pneu. Para realizar este procedimento, utilize uma das técnicas e ferramenta sugeridas no artigo sobre a necessidade de um torno mecânico, ou uma faca de modelismo, tesoura, lixa e broca para fazer o orifício manualmente.


2- Lixe as bordas do pneu até obter o formato arredondado característico dessa peça. Consulte sempre os diagramas do avião real, para copiar o formato correto. Realizar este passo manualmente é difícil, pois você terá de lixar as bordas do pneu com muito cuidado. O que eu indicaria é reaspar a borracha ou EVA contra um bloco de concreto, ou uma folha de lixa, girando sempre. O masi recomendavel, entretanto, é utilizar ferramentas rotatórias para realizar o serviço.



3- Recorte uma tira de papelão e cóle-a no orifício interno , de forma a cobrir o perímetro interno do pneu, formando um aro. Este será o aro da roda... Normalmente o aro ajuda a prender os discos que formarão o rolamento interno. Sua construção não é obrigatória, mas para trabalhar com EVA pode ser bom fornecer uma superfície de contato grande entre o pneu e o disco do roalmento, para que este não acabe cortando o pneu com o peso do modelo. Lembre-se de que o EVA é muito macio!


4- Recorte um disco de papelão fino ou lata e cóle-o no meio do anel, formando assim a roda do avião. O melhor material é a lata. Embora esta seja mais difícil de trabalhar, o papelão é pouco resistente para suportar o rolamento.



5- Recorte mais dois discos de raio menor que o da roda. Fure-os junto com a roda, de forma que todos os discos fiquem concêntricos. O eixo se colará nos dois discos menores, deixando o disco maior (a roda) livre para girar entre eles, mas estabilizada justamente pelos dois discos menores. Outra configuração também é possível com dois discos grandes e livres (roda e calota) e apenas um disco pequeno colado, e interno. Eu sugiro que os discos menores sejam feitos de EVA. A montagem do conjunto se dá com a colagem do primeiro disco menor ao eixo do trem de pouso, junto da haste principal do mesmo. Lubrifica-se a superfície deste disco, e coloca-se o segundo disco (roda) no seu lugar. Lubrifica-se a superfície da roda, conde entrará o terceiro disco... Coloca-se então o terceiro disco no lugar, e cola-se apenas a sua face externa ao eixo. Se o disco for de EVA, a cola penetrará na espuma, colando todo o contato entre eixo e disco. Isto conferirá grande resistência... Antes de colar, entretanto, devemos guardar nossas peças, e construir o mecanismo do trem de pouso.


6- Haste : Guarde a roda e comece a montar a haste do term de pouso. Faça um cilindro de papel enrolado em volta de um pedaço de arame. O melhor é utilizar lata. Corte-o em dois pedaços, e faça um furo na lateral de um deles, mais ou menos no meio de sua extensão.



7- Encaixe a haste principal do trem de pouso no furo lateral do cilindro de lata ou papel, formando um T. A outra parte do cilindro servirá de reforço a esta junção, correndo pela haste principal até encontrar o T.

8- Corte mais dois pedaços de arame e enfie-os no cilindro da cabeça do T, formando um eixo. Este mesmo método pode ser usado na construção do suporte do eixo da roda.


9- Se você conseguir fazer um tubo de lata suficientemente fino, você poderá usá-lo no lugar do arame como haste. Assim, não é necessário fabricar esta junção pesada do trem de pouso. Bastará fazer um furo lateral bem na ponta do tubo, e transpassar o eixo.


10- Recorte agora em lata, ou use um arame para simular o tensor que realiza o movimento de retração do trem de pouso. Observe que nem todos os aviões utilizam este mecanismo. Este tensor poderá se mover sobre a haste principal do trem de pouso rodando sobre um eixo preso a esta haste. O eixo poderá ser um arame.


A haste de apoio gira ao redor de um alfinete que vaza a haste principal do trem de pouso. (respeite as formas e medidas do avião principal e calcule o comprimento mais adequado desta haste para não comprometer o funcionamento do trem de pouso.

11- Se você construiu um tensor que realiza o movimento principal do trem de pouso, você deverá providenciar uma base sobre a qual ele se apoie quando o trem de pouso estiver baixo. Observe que este método de construção procura produzir um trem de pouso resistente e funcional, não uma réplica perfeita do funcionamento original. Pense se a escala não limitará seu trabalho... Se você tiver habilidade para construir um mecanismo mais realista em escala 1/32, você é livre para tentar.

12- Execute a montagem da roda, sobre o eixo. Este passo já foi descrito anteriormente...




Fixação do trem de pouso


Você utilizou rolos de papel ou lata para construir a haste central do trem de pouso, ou para abraçar arame e fazer as juntas? Bem, este é o mesmo método que você usará para fixação.

Imagine mais dois rolinhos de lata que ficarão colados em algum lugar dentro da asa do modelo. Colá-los lá é fácil, e só exige cuidados de alinhamento. Eles podem ser introduzidos na asa através de buracos feitos especialmente para eles. Cola-se os rolinhos com cola instântânea, e cobre-se com massa plástica. Muito fácil.

Repare que para este método, o eixo que suporta o movimento principal do trem de pouso tem de poder ser retirado da haste, e ser inserido novamente quando ela estiver posicionada entre os dois rolinhos, dentro da asa. Se você não permitir uma saída como esta, será difícil colar os suportes (rolinhos) no lugar, sem colar a hsate e o eixo juntos. Se o conjunto não for todo junto para o lugar, neste caso do eixo fixo na haste principal, como você encaisará o conjunto no lugar? Bem, existem vários métodos possíveis, mas este eu já testei, e é muito resistente.


O eixo pode entrar pela frente da asa, passando por dentro dos dois rolinhos que estarão alinhados. Para alinhá-los, você pode utilizar o próprio eixo.

Por fim, vale lembrar que sendo suportes para um eixo, é importante que os rolinhos se adaptem de forma bastante justa ao eixo. Para tanto, você deverá apertar bem a lata sobre o arame enquanto enrola.

Fazendo rolinhos de papelão ou lata


Para fazer rolinhos de papelão ou lata, dobre uma ponta da folha mais ou menos da espessura do arame. Use para isto um alicare de ponta lisa. Esta dobra permitirá iniciar o movimento de enrolar o material ao redor do arame.

Estando firmemente enrolado, bem apertado e sem largar, enrole fita PVC ao redor do tubo de lata ou papelão. Esta fita servirá para segurar o rolinho na posição, até sua colagem. Assim, ele não poderá desenrolar...

Por fim, puxe um pouco o arame para um dos lados. No lado em que ficar sem arame você deverá pingar uma ou mais gotas de cola instânea, colando a latinha. Não pingue a cola no buraco, mas sim na serpentina de lata que forma a parede do tubo. Cuidado para a cola não atingir e colar o arame dentro do tubo. Quando seco, repita a operação do outro lado... Depois de tudo seco, você poderá pingar mais cola no tubo, já sem arame. Pingando mais cola, você reforçará toda a sua estrutura.


Produzindo um rolinho de lata...

Os rolinhos poderão ser cortados com o auxílio dos discos de corte da retífica. Eu não recomendo fazer isto, mas se você for fazê-lo, use luvas e óculos de proteção. Para facilitar o corte, o arame deve estar dentro do tubo de lata, e este deve estar preso numa morsa. Pense na segurança!

Você ainda pode fazer rolinhos com capa de fio elétrico, ou utilizar algum suporte de madeira. Suportes de madeira podem ser pequenos pedaços de madeira furados com broca. Para quem gosta de ir mais longe, com madeira ou mesmo lata pode-se produzir suportes que correspondam a metade de um rolinho (um rolinho partido al longo do orifício deixado pelo arame). Usando dois destes suportes, você completa um rolinho... Você pode usar parafusos de relojoeiro para prender um suporte ao outro. Para saber mais sobre este método, visite o tutorial da construção de dobradiças.


Voltar ao topo da página Versão para impressão Próxima página
Jornal  -  Contato  -  Fórum  -  Guestbook  -  Artigos  -  Tutoriais  -  Modelismo Alternativo
Links  -  Mapa do Site  -  FAQ  -  Galeria de Modelos  -  Detalhes de Aviões  -  Dados Sobre Aviões


Clique aqui para Ativar / Desativar o Glossário
EVA  -  escala  -  torno mecânico  -  modelismo