Assine o jornal do  site para receber notificações de alteração! Dúvidas ou  sujestões, entre em contato comigo! Tire dúvidas no  Fórum de Modelismo Alternativo! Assine meu livro  de visitas! Leia ou submeta  arquivos para o site! Aprenda a montar  modelos alternativos! Volte à página  inicial... Visite alguns  links interessantes! O mapa deste  site... Fotos de meus  modelos alternativos Como as coisas  eram feitas de verdade... Informações e  esquemas de aviões! Here you can view my English Language version of the site Acesse meu novo conteúdo de ferromodelismo
MODELISMO EM ESCALA COM MATERIAIS ALTERNATIVOS

Spinner


Utilizando fôrmas


Corte pedaços de papel pardo de tamanho suficiente para preencher o orifício da Fôrma côncava. Com o auxílio da fôrma 1, introduza o papel pardo no orifício (tome o cuidado de não embolar o papel) e pressione com força. Você deve fazer força suficiente para moldar o papel pardo dentro do buraco. Retire a FORMA 1 sem retirar o papel pardo do arifício, pingue uma ou duas gotas de cola branca sobre o papel e repita este primeiro passo com uma nova folha e segure até a cola secar suficientemente. Uns dois minutos de secagem podem ser suficientes.


A forma menor (forma 1) é a forma de pressão, e a forra maior (forma 2) é a fôrma modeladora, que é côncava.

O resultado será o seguinte :



A peça produzida por este método é a "casquinha" de papel moldada entre as duas fôrmas. Esta "casca" possuirá rebarbas em sua base, e sobre sua superfície. As rebarbas da superfície devem ser eliminadas. Para isso, basta passar um pouquinho de cola branca sob a rebarba e recolocar a peça na fôrma modeladora, pressionando até que a rebarba fique aderida rente à parede da peça. As rebarbas da base são excesso de material, sendo descartáveis. Recorte então as rebarbas da base e retire a peça da fôrma de pressão. A carenagem "spinner" do propulsor está moldada. Agora devemos prepará-la para fixação em sua posição correspondente. O método mais propício a utilizar seria o método de fixação por hastes, utilizando-se, aqui, dois discos de lata com furos em seus centros. Apenas uma haste seria utilizada, como eixo.

O resultado ficaria assim :



Mas a experiência na produção de propulsores indica um caminho mais interessante para a fixação do spinner. Este método será apresentado mais abaixo...


Utilizando ferramentas rotatórias


A produção do spinner com ferramentas rotatórias requer que você possua pelo menos uma furadeira elétrica. Este é, portanto, um método mais avançado, e que pode exigir algum investimento em ferramental. Existem ainda alguns riscos de acidentes envolvidos na produção de spinners, pneus, etc com tais ferramentas. O uso de equipamentos de proteção é recomendado (se não obrigatório). Contra o pó levantado, recomenda-se o uso de máscara respiratória. Para evitar cortes, deve-se utilizar luvas, e é importante também proteger os olhos com óculos de proteção.

Duas ferramentas específicas podem ser úteis na produção dos spinners e pneus:


Da esquerda para a direita, um mandril de travas e um mandril de pressão (ferramentas adaptadas). Estas duas ferramentas são usadas para segurar discos de borracha ou EVA na ponta de uma ferramenta rotatória, permitindo que a peça seja moldada girando ao redor de sei eixo longitudinal. Isto garante simetria...

O EVA é um material fácil de moldar, e que suporta bem o trabalho de modelagem enquanto gira a alta rotação. Este material é normalmente vendido em folhas não muito espessas. Pode ser que você encontre blocos de EVA à venda, mas com folhas, você deverá produzir spinners a partir de discos de EVA que você recortará de sua folha com uma tesoura ou estilete. Você poderá cortar discos irregulares. Lembre-se, é claro, de deixar uma boa sobra de material para todos os lados, em relação ao disco de EVA que você necessite produzir.

Após cortados todos os discos irregulares, cole-os uns aos outros, formando um cilindro. Você deve alinhar estes discos de forma que o cilindro necessário para a produção do spinner caiba dentro do cilindro irregular colado. Um cilindro de EVA deve ser a base de qualquer trabalho de modelagem, pois é desta forma que se derivam os spinners, pneus, etc.

Perfure o centro do cilindro com uma broca bem fina. Este orifício servirá para passar o eixo do mandril que prenderá sua peça à furadeira.

Se você estiver utilizando um mandril de travas, alinhe a peça no centro do mandril, e pressione-a contra as travas, de forma que o EVA seja penetrado por elas. Se você estiver utilizando um mandril de pressão, encaixe a peça em seu eixo central, e monte o mandril com a peça dentro. Mais detalhes sobre a característica de cada uma destas peças podem ser encontrados no artigo que discute a necessidade do uso de um torno mecânico. Clique aqui!

Com o mandril encaixado em uma ferramenta rotatória você deverá esfregar a peça contra uma lixa fixa, ou um tijolo áspero. O movimento de rotação se encarregará de manter a simetria longitudinal da peça moldada. O EVA irá se desprender da superfície da peça, enquanto é lixado.


Ao lixar discos de EVA para produzir spinners, estes devem estar bem colados uns aos outros, especialmente se você estiver trabalhando com um mandril de travas.

Você deve ter reparado, entretanto, que o spinner produzido não é oco como aquele produzido pelo método anterior. Ele possui apenas uma superfície mais homogênea como vantagem, mas mais trabalho será necessário para que possamos introduzir um propulsor dentro dele. Teremos de produzir uma cavidade dentro do EVA.

Para produzir a cavidade que alojará o propulsor você pode utilizar dois métodos. Um é manual, e o outro é também rotatório.

Para o método manual você precisará de três alfinetes, um suporte de madeira e uma faca alfa.

Trace um círculo na base do spinner ou pneus, de forma a dar espaço para alojar o rolamento que será inserido dentro da peça.

Prenda seu spinner ou pneu sobre a suporte de madeira, usando os alfinetes. Os alfinetes devem transpassar a peça até penetrarem no suporte, passando por fora do círculo desenhado na base da peça. A base da peça deve estar virada para cima, e os alfinetes devem estar igualmente espaçados uns dos outros. Isto dará equilíbrio à peça.

Eu sigiro utilizar três alfinetes pois este é o número mínimo capaz de dar equilíbrio à peça. Mais alfinetes não são interessantes pois você estará aumentando o número de perfurações da peça...

Com a faca alfa você deverá remover o EVA do interior do círculo traçado na base da peça. Você deverá aprofundar seu corte aos poucos, removendo camadas de material. O corte deve ser profundo o suficiente para alojar o rolamento, sem no entanto transpassar o spinner. No caso de um pneu, o corte deverá transpassar a peça.



No método rotatório você poderá utilizar outras ferramentas para escavar o alojamento do rolamento. Estas podem ser as pedras de desbaste, ou a morsa. A morsa será usada para prender a lâmina de uma faca alfa em uma posição fixa. Recomendo somente utilizar o mandril de pressão para este trabalho.



Usando as pedras, você deverá pressioná-las em movimento rotatório contra o interior do círculo traçado na base da peça modelada. Esta deverá estar presa à mesa, como indicado nos passos anteriores.

Para usar a morsa e lâmina, você deverá prender a peça no mandril de pressão, e não na mesa. A peça é que girará neste caso.

Posicione a base da peça na parte frontal do mandril. A arruela frontal do mandril não pode ser maior que o círculo traçado na base da peça modelada.

Com muita cautela, aproxime e pressione a peça já em rotação na ponta da lâmina. A lâmina cortará um círculo quase perfeito, a partir do ponto em que você encostou a peça sobre a lâmina. Você deve, assim, se guiar pelo círculo traçado na base da peça modelada. Tome cuidado para não realizar movimentos laterais.

Este método é extremamente perigoso! É muito mais seguro realizar este tipo de trabalho com auxílio de um torno mecânico.

Você não deve utilizar nenhum destes métodos rotatórios sem material de segurança...

Muita perícia manual é necessária para não quebrar nenhuma ferramenta, e evitar acidentes.

Eu recomendo a leitura completa do artigo sobre opções ao torno antes de utilizar quaisquer métodos de modelagem por rotação. Acesse-o clicando aqui. Este artigo esclarece melhor as questões sobre segurança.

Ao utilizar quaisquer destes métodos você assume inteira responsabilidade e risco pelas conseqüências. Não venha, portanto, me importunar se algum acidente ocorrer. Da sua segurança é você quem cuida!

O último método (morsa e lâmina) pode ainda ser usado para a modelagem da superfície do spinner, raspando-se as laterais da peça com muita cautela. Para o método de morsa e lâmina nunca deve ser utilizado mandril de travas.


Propulsor


Fabricar um propulsor nos moldes que se seguem é uma tarefa de nível intermediário a avançado, dependendo da escala do modelo. A princípio, parecerá bastante complicado, mas é mais fácil de executar do que as aparências sugerem.

Primeiramente, você deverá se valer de sua experiência prévia com cortes e dobraduras. Se você seguir a seqüência lógica de montagem sugerida nos primeiros tutoriais você não construirá o spinner primeiro...

A figura abaixo mostra a forma comum de algumas das peças normalmente envolvidas na produção de um propulsor. De sua habilidade no corte de dobradura destas peças dependerá a possibilidade ou não de reproduzir o propulsor de um avião real com precisão.



Na ordem: 1- pá da hélice. 2- centro do propulsor. (Neste exemplo, o centro do propulsor terá a forma de um hexágono. As abas que sobram para além deste hexagono correspondem às partes que devem ser dobradas, para criar o suporte das pás da hélice). 3- base do rolamento. (a base do rolamento funciona e é montada da mesma forma que no tutorial do trem de pouso). 4- Eixo. (o eixo pode ser um rebite cego, que apresenta uma série de vantagens para a produção do propulsor, como explicado no tutorial dos materiais.

Você deverá cortar peças semelhantes a estas acima descritas, para produzir um propulsor. Serão quantas pás de hélice forem necessárias para o modelo representado, mais dois centros de propulsor, um com abas completas, e outro sem material para enrolar tubos, uma base de rolamento e um eixo.

Você reparou que a base da pá da hélice possui uma aba de material, não é? Bem, este material deverá ser enrolado em um tubo, como descrito no tutorial do trem de pouso. Se você tiver dificuldades em realizar este trabalho na hélice, você poderá eliminar a aba, e substituí-la por um encaixe simples do tipo lâmina (a pontinha quadrada da base da pá da hélice). Este encaixe será preso na parede do tubo de lata enrolada, ou ao redor do arame usado para juntar os tubos do pá e do centro da hélice. Isto mesmo, você precisará de um arame.

As abas do centro da hélice tem a mesma função que as da pá da hélice. Faça o mesmo que fizer no passo acima.

O arame deverá servir de molde para enrolar os rolos que prenderão as pás ao centro do propulsor. Este arame deve ser bem fino, para evitar que os rolos fiquem muito grossos

As pás da hélice, rolos e o centro da hélice deverão ser fixados uns aos outros com cola instantânea ou com cola quente.

Não fixe as pás ao centro do propulsor por enquanto... Sugiro que você prenda os arames de fixação às pás, e dê o acabamento desejado, mas deixe-as separadas. Dependendo do modelo da hélice, você poderá dar curvatura às pás com o auxílio de um lápis, mas lembre-se de que nem todos os aviões possuem propulsores iguais...



A montagem do rolamento é semelhante ao explicado no tutorial dos trems de pouso...

Passe o primeiro centro do propulsor pelo eixo. O primeiro dentro é aquele que possui as abas. Os rolinhos já devem estar prontos neste momento... Caso você esteja utilizando rolinhos separados e encaixe simples, os dois centros de propulsor terão abas de encaixe.

Lubrifique a face interna do primeiro centro do propulsor.

Encaixe a base do rolamento (feita de EVA) no eixo, encostando-a no primeiro centro de hélice.

Pingue uma gota de cola instantânea na traseira (face exposta) da base do rolamento, colando-a ao eixo.

Lubrifique bastante todos os cantos do interior do centro da hélice e base do rolamento. A lubrificação evitará a colagem da base do rolamento ao centro da hélice, quando este for fechado...

Encaixe o segundo centro do propulsor em seu local, fechando assim o centro da hélice. Este fará o papel de rolamento. Utilize um alicate de bico fino para dobrar as abas de encaixe do segundo centro do propulsor. Este deverá praticamente selar o conjunto... Aplique cola instantânea sobre a peça, com cuidado para não colá-la ao eixo. Se você quizer, você poderá reforçar a estrutura com colagem de papel por cima.

Se você estiver usando rolos separados, estes deverão ter sido fixados ao centro da hélice no momento do fechamento do rolamento.

O aspecto será o seguinte:



Bastará agura definir o tamanho correto dos arames de fixação, para que estes não encostem na base do rolamento.

Cole as pás da hélice ao centro do propulsor, lembrando de dar-lhes a inclinação correta.

Se o spinner produzido possuir orifícios laterais, faça-os com o auxílio de uma tesoura.

Dependendo do tipo de spinner, pode ser necessário colar as pás da hélice somente quando o spinner já estiver fixado.

Para fixar o spinner no propulsor, utilize os pontos em que o propulsor encoste no spinner para pingar cola instantânea. Caso seja necessário produzir uma base interna de fixação cuja forma permita colar o spiner no propulsor, você poderá fazer este trabalho com massa corretiva.


Observação


Perceba, entretanto, que você poderá simplesmente fincar pás de hélice ao redor de um spinner sólido, simulando o conjunto do propulsor. Assim, você eliminará todo o trabalho de cavar o material para introduzir um propolsor como este explicado acima, além do que será muito mais simples produzir hélices que não se acoplem a um rolamento de lata. O resultado não será tão bom quanto aquele obtido com as técnicas acima expostas, mas também é interessante de se ver.


Voltar ao topo da página Versão para impressão Próxima página
Jornal  -  Contato  -  Fórum  -  Guestbook  -  Artigos  -  Tutoriais  -  Modelismo Alternativo
Links  -  Mapa do Site  -  FAQ  -  Galeria de Modelos  -  Detalhes de Aviões  -  Dados Sobre Aviões


Clique aqui para Ativar / Desativar o Glossário
EVA  -  torno mecânico  -  simetria longitudinal