Assine o jornal do  site para receber notificações de alteração! Dúvidas ou  sujestões, entre em contato comigo! Tire dúvidas no  Fórum de Modelismo Alternativo! Assine meu livro  de visitas! Leia ou submeta  arquivos para o site! Aprenda a montar  modelos alternativos! Volte à página  inicial... Visite alguns  links interessantes! O mapa deste  site... Fotos de meus  modelos alternativos Como as coisas  eram feitas de verdade... Informações e  esquemas de aviões! Here you can view my English Language version of the site Acesse meu novo conteúdo de ferromodelismo
MODELISMO EM ESCALA COM MATERIAIS ALTERNATIVOS

pintura



Pincéis

A pintura com pincéis dependerá mais da habilidade do usuário com este instrumento... Como não será exigido nenhum conhecimento mais profundo sobre misturas harmônicas de cores, composição e outros conhecimentos relacionados ao processo de criação, não falarei muito sobre o assunto. Não falarei, mesmo porque não tenho muito conhecimento sobre esta matéria... Mesmo assim, devo lembrar que deve-se tomar extremo cuidado na limpeza e conservação dos pincéis e tintas, após seu uso. Os pincéis devem ser guardados limpos, fora de um pote com solvente, pelos para cima... etc. etc. etc. A internet está cheia de boas referências sobre o assunto. Há, entretanto, um assunto que acho que deve ser abordado: A utilização de máscaras. Você poderá utilizar máscaras tanto na pintura com pincéis, spary ou aerógrafo. Neste caso, existem alguns segredos :


máscaras

1- Faça moldes em papel (mais flexível que papelão), ou com fita crepe, com a forma da insígnia a ser pintada. (Um papel bem absorvente como o papel higiênico pode grudar-se com água).

Quando utilizar água para colar uma máscara, lembre-se de tomar alguns cuidados:

  • Não deixe a água escorrer, ou você manchará a pintura
  • Não use água, se a pintura sobreposta pela insígnia for solúvel em água
  • Certifique-se de que a máscara está totalmente colada à superfície, de forma a nào penetrar tinta por traz

Se você utilizar algum papel absorvente, preste atenção aos seguintes problemas:

  • Se a tinta aplicada estiver muito diluída, ela poderá atravessar o papel
  • Excesso de tinta pode amolecer e rasgar a máscara
  • O uso de pincéis molhados pode remover camadas da máscara aos poucos, sujando a tinta e rasgando a máscara
  • Esta técnica é recomendável para pintura spray, com várias demãos

Se você fizer máscaras com fita crepe, lembre-se de pressionar bem as bordas da fita contra a base a ser pintada, para evitar que a tinta passe por traz

Se você utilizar algum adesivo, ou cola sob o papel da máscara, tenha certeza de que a cola não está demasiado forte, a ponto de arrancar a tinta de baixo dela.


Voltar ao topo da página

2- Pinte a superfície com camadas de tinta de cor correspondente à cor mais interna da insígnea

Aqui cabe uma recomendação geral, para qualquer tipo de máscara: Aplique a tinta sempre aos poucos, em vária demãos. Isto evitará escorrimento, desprendimento das máscaras, passagem de tinta por traz da máscara, etc. Tinta em muita quantidade, ou muito diluída sempre penetra por traz das máscaras, destruindo o trabalho. Várias demãos finas demoram mais a apresentar resultados, mas evitam frustrações posteriores. Nunca ignore este aviso!



3- Pregue a máscara que isolará a figura a ser pintada com um pouco de água ou cola, sobre a superfície pintada. (prefira molhar a máscara ao invés do fundo, ou seque a umidade que sobrar em volta da área protegida, com um pano macio, e sem esfregar).



4- Pinte a superfície com a segunda cor (restará um relevo visível do papel, por baixo da tinta)



5- repita estes passos até compor todo o desenho



6- Retire as máscaras com um estilete ou faca de modelismo, aproveitando o relevo deixado pelo papel, de modo a expor a cor interna.



7- repita o processo até exibir toda a insígnia



Figura 1: A ordem de pintura exposta nos passos do tutorial deve ser respeitada apenas quando você estiver pintando diretamente sobre o papelão. Quando pintar sobre uma pintura de fundo, é recomendável o uso de máscaras vazadas, a a cobertura de amplas superfícies, de forma a garantir a pintura apenas na área vazada da máscara.

Para pintura com máscaras, sobre superfícies previamente pintadas, devemos proteger completamente tais superfícies de qualquer gota de tinta que possa cair sobre elas. Se você estiver utilizando máscaras vazadas para pintura de insígnias em seu interior (caso contrário da figura acima), as máscaras deverão se extender muito além da forma vazada para pintura, de forma a proteger o restante da superfície. Costuma ser conveniente proteger todo o modelo, a cada máscara que for aplicada na pintura de cada insígnia.



Figura 2: Utilização de máscaras vazadas para pintura. Observe que boa parte do modelo encontra-se coberta por fita adesiva, o que protegerá a pintura original de ser manchada. No exemplo, a máscara 1 é feita de fita adesiva, diretamente sobre a pintura do modelo. A máscara 2 recobrirá a máscara 1, após a secagem completa da tinta aplicada, deixando uma janela menor para pintura posterior, com outra cor de tinta. Os dois métodos de utilização de máscaras podem ser combinados, lembrando-se sempre de observar a ordem correta de pintura.

Este processo é muito delicado, portanto treine a pintura em uma superfície de teste.

A pintura não admite retoques imperceptíveis, nem as partes plásticas do modelo poderão ser limpadas com facilidade e sem arranhões. Trate de tomar as devidas precauções, como cobrir o vidro da cabine. O uso de tinner ou outro solvente para limpeza pode destruir o plástico que simula o vidro da cabine.

Voltar ao topo da página

Decalques Artesanais Caseiros

Esta técnica está aqui descrita na forma de passos a serem executados seqüêncialmente. Maiores informações estão disponíveis nos dois artigos publicados neste site, um sobre a aplicação de decalques caseiros, e o outro sobre uma experiência real de aplicação destes decalques, no modelo Hawker Hurricane em escala 1/32 que terminei recentemente. Para acessar tais artigos, Clique aqui!. Estes artigos levantam possibilidades de pesquisa, e discutem as dificuldades encontradas no método de produção e aplicação destes decalques.

1- Prenda uma folha de papel A4 (sulfite ou papel de impressora) sobre uma superfície lisa e limpa. Para prender, você poderá utilizar taxinhas, mas lembre-se de esticar bem o papel.



2- Desenhe as insígnias a serem pintadas, com espaços razoáveis entre uma e outra. Se você estiver desebhando texto, procure desenhá-lo em um papel separado, e depois trasfira-o para a folha de trabalho, de traz para frente, já que todo desenho decalcado fica invertido na horizontal. O método de transferência de desenhos feitos inicialmente em outra folha também é recomendável, quando você utilizar de linhas guia, precisar apagar alguma coisa com borracha, ou estiver realizando cálculos de escala (que costumam requerer ambas as linhas e borracha). Estes processos geram marcas na folha de trabalho, e quanto menos marcas houver, melhor!



3- Encere a folha de trabalho (A4) com cera para assoalho de sua marca predileta, usando um pano seco e macio. Eu utilizei cera de carnaúba + parafina diluídas em aguarrás (Cera em pasta e incolor para piso). A cera deve ser aplicada generosamente, cobrindo toda a folha. Um bom meio de saber se a cera cobriu toda a folha é inclinar-se até perceber onde falta cera pelo brilho. Sugiro, entretanto, que você procure escurecer toda a superfície do papel com o solvente (em meu caso a aguarrás), o que garantirá que todo o papel se impregnou de cera, e que esta não está simplesmente na superfície.



4- Após uns 10 minutos de secagem, dê uma polida na cêra, com o auxílio de uma escova de lustrar sapatos.



5- Com mistura de cola branca e álcool etílico (impermeabilizante ensinado no tutorial), cubra as partes do papel encerado, marcadas com o desenho a ser pintado. Esta etapa de pintura pretende criar uma película emborrachada que servirá de base para a pintura. O uso do impermeabilizante sobre o papel encerado serve de reforço à camada de tinta que será passada sobre a superfície. Neste momento, tanto faz passar o impermeabilizante com pincél, ou com spray. Quando usar spray, não use máscaras colantes, ou use máscaras pregadas somente com água, pois o papel encerado nào deve ser marcado ou "ferido" por facas ou estiletes. Sugiro aplicar duas demãos. Eu recomendo passar este produto nas partes internas de letras, ou entre desenhos muito próximos, mesmo que estes não sejam pintados. Este procedimento poderá ajudar na hora de remover o suporte encerado do decalque. evite, entretanto, cobrir toda a superfície do papel, pois são necessária bordas limpas e enceradas para a remoção do suporte.



6- Pinte a superfície como desejar, respeitando as linhas do desenho por baixo da cera. Esta pintura poderá ser executada com pincél ou spray, sem esquecer dos cuidados exigidos no tópico anterior, e no tutorial de aplicação de máscaras.



7- Passe mais uma camada de impermeabilizante sobre as áreas pintadas, ou que previamente receberam tal substância. Sugiro novamente duas demãos. O uso deste impermeabilizante antes e depois da pintura garantirá que esta não se rache durante a aplicação do decalque, pois fornece um duplo reforço. É muito importante que você não aplique esta segunda camada de impremeabilizante com pincél, pois você poderá borrar a pintura. Use spray, ou apenas encoste o pincél, sem arrastar sobre a superfície.



8- Após completamente seco (sugiro esperar algumas horas), recorte os decalques de sua folha de trabalho, deixando suficiente suporte para a manipulação das figuras.



9- Passe cola com um pincél, apenas sobra as áreas cobertas com impermeabilizante, já que pretendemos colar apenas a película a ser transferida.



10- Aplique a película sobre o modelo, passando a mào, algodão ou uma borracha por cima do suporte, de forma a prender toda a película sobre o modelo, e remover eventuais bolhas. O movimento de remoção de bolhas é de dentro para fora, mas não deve-se fazer muita força, nem se prolongar demasiadamente neste trabalho.



11- Após algumas horas de secagem (e não tenha pressa, pois a cola precisa secar completamente para total aderência), retire com cuidado o suporte dos decalques. Quanto mais tempo passa, aparentemente mais fácil é de retirar o suporte dos decalques. Ser apressado neste momento pode destruir o trabalho.

Se o suporte ficar preso em algum ponto, separe a película com ajuda de um estilete ou faca alfa. Retire os suportes devagar...

Se sobrarem bolhas, você poderá furá-las com alfinete, e aplicar álcool com um pincél (novamente sem arrastar) até amenizar o defeito. O álcool deve ser administrado em toques e aos poucos, somente sobre a área da bolha. O impermeabilizante ainda é solúvel em álcool.

Por fim, você poderá limpar os decais, passando um pincél umedecido em álcool sobre os decalques, muito de leve, e sem repetir muitas vezes o movimento. Passe e deixe secar. Passe novamente e deixe secar, etc.



12- Só faltará aplicar o cobertura final do modelo, seja mais impermeabilizante, um verniz, ou os dois, desta vez sobre todo o modelo...
Voltar ao topo da página

Voltar ao topo da página Versão para impressão Próxima página
Jornal  -  Contato  -  Fórum  -  Guestbook  -  Artigos  -  Tutoriais  -  Modelismo Alternativo
Links  -  Mapa do Site  -  FAQ  -  Galeria de Modelos  -  Detalhes de Aviões  -  Dados Sobre Aviões


Clique aqui para Ativar / Desativar o Glossário
máscaras  -  moldes  -  modelismo  -  decalques  -  decalques caseiros
escala  -  cobertura