Assine o jornal do  site para receber notificações de alteração! Dúvidas ou  sujestões, entre em contato comigo! Tire dúvidas no  Fórum de Modelismo Alternativo! Assine meu livro  de visitas! Leia ou submeta  arquivos para o site! Aprenda a montar  modelos alternativos! Volte à página  inicial... Visite alguns  links interessantes! O mapa deste  site... Fotos de meus  modelos alternativos Como as coisas  eram feitas de verdade... Informações e  esquemas de aviões! Here you can view my English Language version of the site Acesse meu novo conteúdo de ferromodelismo
MODELISMO EM ESCALA COM MATERIAIS ALTERNATIVOS
Passos: 1 2 3 4

Segunda Fase : Estrutura



Esta fase é constituída de 16 passos, ao final dos quais a estrutura do avião estará concluída. Ao final desta fase seu modelo já parecerá com a avião que você deseja representar. Saiba que esta constatação certamente trará muita satisfação, e o incentivará a continuar em fases mais complicadas da construção.




Voltar ao topo da página

Passo 1 : Transcrição do corpo



Logicamente o passo 1 deveria ser a redução do diagrama do avião à escala desejada, seguindo-se ao desenho dos esquemas estruturais. Se você seguiu o tutorial passo a passo, entretanto, você já sabe que só poderá entrar nesta fase da construção (estrutura) se você já tiver os esquemas estruturais em mãos. Se você ainda não sabe como fazê-los, leia os tutoriais de metodologia de construção.


  1. Coloque seu esquema sobre a folha de papelão fino, escolhendo uma área que permita o corte das lâminas que formarão a armação em cruz que dará forma à fuselagem do avião. Como visto anteriormente, na ordem sugerida de montagem, é interessante que os planos de cauda sejam construídos em uma estrutura separada daquela do corpo principal do avião.
  2. Com o auxílio de um alfinete marque diversos pontos do esquema, perfurando o papelão que está debaixo dele. Isso criará uma referência de furos através da qual você poderá facilmente refazer o desenho no papelão.
  3. Como em um jogo de juntar pontinhos, una os pontos marcados no papelão dois a dois, respeitando curvaturas e fechando corretamente o desenho. Brincadeira de criança!

Este passo nós chamaremos de transcrição.



Voltar ao topo da página

Passo 2 : Montando a estrutura do corpo do modelo.



  1. Recorte as peças transcritas com o estilete ou a faca alfa. Tome os cuidados necessários, citados no método de lâminas. Teremos ao final deste passo as lâminas correspondentes aos eixos das ordenadas e abissiças de um plano cartesiano, ou seja, os centros horizontal e vertical de nossa armação.
  2. Transcreva as lâminas transversais que determinarão o formato arredondado do corpo do modelo (seções transversais). Estas lâminas é que serão usadas para garantir a perpendicularidade da armação.
  3. Se o esquema não trouxer informações sobre a seção transversal do avião em vários pontos do corpo, você poderá improvisar o formato das seções transversais.
  4. Monte a armação conforme indicado em método de lâminas. A armação deve estar muito bem alinhada quando a primeira lâmina for colada em sua posição com super bonder. Cole as lâminas de todo um lado do corpo, depois passe para o outro. Estando os ângulos corretos, a primeira lâmina transversal servirá de guia para o posicionamento das demais.
  5. Uniformizar: Após a colagem das lâminas transversais pode ser que você perceba que cometeu algum erro. Erros do tipo: rebarbas nas lâminas ou corte impreciso com a tesoura são comuns. Caso estes erros representem excesso de material em alguma das lâminas, você poderá eliminar os excessos com o auxílio de uma lixa. A técnica consiste em apoiar a armação sobre uma folha de lixa, e esfregar as lâminas com excesso de material sobre a lixa. A lixa ficará parada sobre a mesa, formando um plano. Com a lixa assim posicionada, e estável, as demais lâminas transversais de nossa armação servirão de referência para corrigirmos as imperfeições... Cuidado, entretanto, para não lixar lâminas perfeitas. Agindo desta forma, você conseguirá uma superfície mais uniforme na momento da cobertura da armaçào em cruz. Por isso chamaremos esta técnica de uniformizar.


Voltar ao topo da página

Passo 3 : montagem da asa


  1. Transcreva as lâminas centrais e transversais da asa do Hurricane. A lâmina central horizontal deve ser transcrita sobre papelão grosso, enquanto que a vertical e as transversais serão transcritas sobre papelão fino. Esta diferenciação dos materiais empregados se deve à construção das pontas da asa. O uso de papelão grosso na lâmina central horizontal nos permitirá melhores opções posteriores de acabamento que o uso de papelão finos nos ofereceria.
  2. Recote as lâminas transcritas no passo anterior.
  3. Montagem da armação em cruz da asa.
  4. Posicione as armações da asa sobre uma folha de papelão fino (ou mesmo cartolina) e passe um lapis em volta da armação, transcrevendo assim sua forma para a folha. Estaremos calculando o tamanho da folha de papelão que servirá de material para a cobertura da asa.
  5. Trace uma linha a cerca de 1 cm de distância, para fora das linhas originais traçadas no passo anterior. Faça isso de todos os lados da asa, exceto na base de fixação (junção da asa com a fuselagem do corpo.
  6. Recorte estas peças demarcadas. A princípio elas serão peças mal definidas mesmo. Cole-as com cola branca, envolvendo a armação. Uma peça deverá envolver a parte superior da asa, e a outra a parte inferior.
  7. Pegue os prendedores de roupa e prenda as pontas destas peças. As pontas a que me refiro são as sobras de papelão ou cartolina referentes à aquela folga de cerca de 1cm de demos ao corte do material. Use muitos prendedores para evitar qualquer movimento da cobertura sobre a armação. Use prendedores grandes e com boa pressão. Você precisa prender a cobertura na armação, e não apenas uma folha de papelão na outra. Você deverá, portanto, posicionar os prendedores de roupa sobre a lâmina vertical central e sobre as transversais. Use bastante cola branca, de forma a garantir que toda a armação ficará colada à cobertura. Deixe secar.
    Obs: Por enquanto você não deve se preocupar com o buraco do trem de pouso, nem os flaps ou ailerons. Você abrirá estes espaços posteriormente com auxílio da faca alfa ou de um estilete.
  8. Depois de seca a cola, retire os prendedores de roupa das bordas da asa. É hora de recortar o excesso de material de cobertura com uma tesoura forte. Tome cuidado para não recortar as lâminas da armação em cruz junto com a cobertura.
  9. Recorte um pedaço de papel A4 e cole-a sobre a parte dianteira da asa (bordo de ataque). Este trabalho ajudará a evitar o descolamento da cobertura, além de facilitar o acabamento posterior da junção das folhas de papelão. O mesmo deve ser feito para a borda traseira da asa.


Voltar ao topo da página

Passo 4 : Fixação da asa


  1. A asa possui um plano central (virtual) que a divide em duas partes: uma superior e outra inferior. Se você seguiu corretamente os passos de criaçào dos esquemas estruturais, você deve ter traçado a lâmina central horizontal exatamente sobre este plano. O corpo do avião também possuirá um plano central virtual. Nós o definiremos, entretanto, em relaçào à direita e esquerda do corpo. Assim ele corresponderá à altura do corpo. Para que definirmos estes planos? Bem, eles serão nossa referência para a fixação da asa. Meça, então, o ângulo da lâmina central horizontal da asa (plano horizontal da asa) em relação à lâmina central vertical do corpo do avião. Esta medida é feita sobre o esquema estrutural, é claro. Meça também a distância da interseção destas lâminas (onde a lâmina horizontal da asa tocaria a lâmina vertical do corpo do avião, segundo seu esquema) ao centro da armação em cruz. Esta última medida indicará a que altura da lâmina vertical do corpo a lâmina central da asa se apoiará.
  2. Recorte 4 lâminas transversais de papelão fino. Estas lâminas serão lâminas extras em relaçào às lâminas transversais do corpo do avião. Sua forma será definida pela seção transversal do avião naquele ponto do corpo onde a asa é acoplada. Estas lâminas descreverão também os ângulos e distância ao centro do corpo em que a lâmina horizontal da asa se apoia sobre a lâmina central vertical do corpo. Veja mais detalhes nos métodos de fixação de peças. Este é o método de fixação por lâminas.
  3. Cole estas lâminas na armação do corpo. Use cola instantânea...
  4. Alinhe as asas em sua posição final... Faça os ajustes necessários para o encaixe correto das asas, com o auxílio do esquema, transferidor e régua. Se for necessário modifical alguma peça para garantir o encaixe a alinhamento corretos, prefira fazer qualquer adaptação na asa, depois nas lâminas que servem de suporte. Lembre-se que a asa já se encontra coberta, sendo, portanto, uma estrutura muito mais resistente que aquela do corpo do modelo.
  5. Cole as asas em seus suportes (as últimas lâminas transversais coladas na armação do corpo).
  6. Confira se tudo ficou certo e reforce a colagem com cola branca.
  7. Repita os passos para a fixação da outra asa do avião.
  8. Cole uma tira de papelão fino em baixo do avião, entre as asas. Esta tira de papelão deve se extender de uma asa à outra, deixando uma superfície de colagem de pelo menos uns 3 cm em cada asa. Esta tira de papelão conferirá resistência à fixação das asas, garantindo que elas permaneçam em seu ângulo correto até o final da cobertura do corpo do avião.
  9. Confira o ângulo das asas, faça as correções necessárias (se houverem) e cole a tira de papelão sob as asas. é conveniente colar esta tira também sobre a lâmina central vertical do corpo do avião.
  10. Pontear: Como não há muito jeito de prender esta lâmina sob as asas nem com auxílio de prendedores de roupa, nem da morsa (a asa é muito grossa neste ponto para o uso de prendedores, e a morsa pode danificar o modelo), aplique cola instantânea (encostando o bocal e pingando) em vários pontos do contato entre as duas superfícies (na borda da tira de papelão). Você deve dar o pingo e pressionar a tira de papelão contra a superfície, sem contudo deixar o conjunto mudar de posição. Este processo substituirá os pregadores de roupa para colagens que exijam rapidez. A cola branca, ao secar, dará maior resistência à junção que a cola instantânea, mas esta última segurará a peça na posição durante a secagem, o que os pregadores não conseguirão fazer. Nós chamaremos esta técnica de pontear.
  11. Com um estile, retire o excesso de papelão nas pontas das asas. Nós usamos papelão grosso, lembra-se? Verticalmente a asa deve ter ficado reta nas pontas, efeito causado pelo uso do papelão grosso. Observe no esquema, que as pontas das asas têm um formato característico. Será necessário chanfrar a ponta da asa. Procure imitar o formato descrito no esquema estrutural, mas tome cuidado para não danificar a asa. Após uma primeira retirada superficial de material, uniformize a ponta da asa.

Obs:


Você deve ter observado que eu inverti um pouco a ordem sugerida de montagem... Isto ocorreu porque eu experimentei uma técnica de "entelamento" da cauda do avião. Como este processo era mais delicado, eu preferi realizar toda a cobertura do corpo do avião após a fixação das asas.


Voltar ao topo da página Versão para impressão Próxima página
Jornal  -  Contato  -  Fórum  -  Guestbook  -  Artigos  -  Tutoriais  -  Modelismo Alternativo
Links  -  Mapa do Site  -  FAQ  -  Galeria de Modelos  -  Detalhes de Aviões  -  Dados Sobre Aviões


Clique aqui para Ativar / Desativar o Glossário
esquemas estruturais  -  pontear