Assine o jornal do  site para receber notificações de alteração! Dúvidas ou  sujestões, entre em contato comigo! Tire dúvidas no  Fórum de Modelismo Alternativo! Assine meu livro  de visitas! Leia ou submeta  arquivos para o site! Aprenda a montar  modelos alternativos! Volte à página  inicial... Visite alguns  links interessantes! O mapa deste  site... Fotos de meus  modelos alternativos Como as coisas  eram feitas de verdade... Informações e  esquemas de aviões! Here you can view my English Language version of the site Acesse meu novo conteúdo de ferromodelismo
MODELISMO EM ESCALA COM MATERIAIS ALTERNATIVOS
Método de abas 1 2 3 4
Método de lâminas 1 2 3 4 5 6

Fixação de peças

A fixação de peças pode ser feita de várias formas diferentes. Três delas merecem destaque: A fixação com hastes de madeira ou metal, a fixação por lâminas, e a fixação por abas, mas pode-se ainda realizar a colagem direta de superfícies e sólidos, encaixes móveis, entre várias outras alternativas

O objetivo destes métodos é a anexação de peças fixas a uma base.

O material necessário será: palitos de dente ou arame; papelão fino ou lata; cola instantânea e cola branca

O ferramental necessário é o alicate; a furadeira com/ou uma broca fina (sem furadeira); a tesoura; o transferidor; o esquadro.


O método de abas passo a passo:

Passo 1:


A fixação por rebarbas é a mais simples dos três métodos abordados

Recorte sua peça com um pequeno excedente no comprimento. Este excedente será utilizado como material para fixação. O comprimento é, portanto, definido em relação ao ponto de apoio desta peça na outra.


Passo 2:


Conhecendo o ponto em que a peça realmente deveria começar (peça menos o excedente), faça cortes no material excedente, criando várias pequenas abas que se projetem da peça desejada para todos os lados. Cada aba será dobrada para um lado, formando uma figura semelhante a uma estrela. A delimitação entre a peça e suas abas de fixação é que determinará o ângulo de fixação da mesma na base escolhida, ou seja, se a peça deve ser fixada em ângulo, o limite entre peça e abas deve respeitar este ângulo. A técnica a utilizar para alcançar este objetivo é fazer cortes mais profundos de um lado do que de outro. A linha que delimita peça e abas deve portanto ser inclinada conforme o ângulo desejado.


Passo 3:


Fixe a peça em sua posição, aplicando cola branca em todas as abas, e mantenha-a pressionada até que a cola seque suficiente para largar sem descolar. Se o ângulo de fixação não ficar igual ao desejado, não se preocupe, pois na maioria dos casos ele pode ser corrigido durante o processo de cobertura do modelo.

Para facilitar esta colagem, você pode utilizar a técnica de "pontear" a junção com cola instantânea. Pontear, neste tutorial, significa pingar cola instantânea no contato entre duas peças justapostas. A cola prenderá as duas peças naquele ponto, mas não oferecerá muita resistência, já que a cola não foi adequadamente aplicada sobre toda a superfície de contato. Se devidamente "ponteada", a cola permanecerá apenas no ponto onde o bico aplicador de cola encostou, deixando apenas um ponto de colagem. Daí vem o nome pontear...


 Passos da fixação por abas

Este método possui a desvantagem de deformar algumas das juntas, especialmente aquelas que necessitem de ajuste de seu ângulo de fixação após coladas. Um bom exemplo é a deformação da junção entre asa e fuselagem. Esta ocorrerá quando você forçar a regulagem do ângulo de fixação das asas. Neste método é muito comum ter de regular alguns ângulos entre peças, após a colagem.

Seu emprego será comum na fixação de pequenas peças, ou de peças cuja junção ficará oculta sob o cobertura, como radiadores e protuberâncias da fuselagem.




Voltar ao topo da página

O método de lâminas passo a passo:

Passo 1:


A fixação por lâminas consiste no mesmo método de lâminas anteriormente explicado. A diferença é que neste caso não é exigida a perpendicularidade entre todos os elementos de uma armação em cruz, pois as asas, por exemplo, formam ângulos com a fuselagem que variam de avião para avião.

Para iniciar este processo, recorte pequenas lâminas em papelão. Estas devem se colar perpendicularmente a todas as outras lâminas da armação em cruz. Este será o suporte de fixação da peça anexada.




Voltar ao topo da página

Passo 2:


Com o auxílio do transferidor marque o ângulo de fixação de sua peça nas lâminas que acabou de recortar. Elas devem estar presas na armação principal. Lembre-se que assim como no caso das seções transversais explicado no método de lâminas, nosso suporte (as lâminas) corresponderá a um quadrante de um plano cartesiano. Os eixos que definem o plano são as lâminas da armação em cruz.

Esta marca registrará o local onde a lâmina será dividida em duas. Cortando a lâmina no local marcado, você criará uma espécie de trilho de encaixe. Entre os dois pedaços desta lâmina ficará apoiada a base de fixação da peça anexada

Lembre-se de levar em conta a expessura da peça a ser fixada, ao demarcar o trilho de encaixe. Um trilho muito estreito causará deformação das peças envolvidas.



Voltar ao topo da página

Passo 3:


Cole as lâminas da base de fixação na armação central do avião, e em seguida corte a peça na linha que define o ângulo de fixação. A base de fixação deveria estar presa à armação central do avião, mas não necessariamente colada.

Use cola instantânea para colar rapidamente e evitar deformações. Reforce a primeira colagem com cola branca, pois a cola instantânea quebra facilmente.



Voltar ao topo da página

Passo 4:

Posicione a peça a ser fixada em seu receptáculo recém criado (o trilho de fixação) e cole-a com super bonder, reforçando posteriormente com cola branca



A vantagem deste método é que os ângulos de fixação serão definidos no início do processo, evitando assim deformações e peças mal posicionadas.

A desvantagem do método é que ele dificulta qualquer correção ou ajuste de ângulo que tenha que ser feito posteriormente no modelo (veja que a idéia deste método é justamente evitar a necessidade de correções posteriores . Sua implementação é também bastante difícil, já que exije grande precisão na marcação de ângulos e distâncias em todo o modelo. Como estamos trabalhando com papelão, deve-se tomar cuidado com a torção das fibras húmidas.


O método de hastes passo a passo:


Embora este método possua um grande número de passos, estes são de simples implementação e fornecem a estrutura mais flexivel entre estes três métodos



Voltar ao topo da página

Passo 1:

De posse da peça pronta a ser fixada (ex: asa), recorte duas lâminas de papelão ou lata, que correspondam à forma da seção transversal da peça próximo à sua base.



Voltar ao topo da página

Passo 2:

Cole as lâminas no interior da peça, numa posição razoavelmente próxima àquela das seções transversais. Estas lâminas devem estar distanciadas uma da outra por 1/2 a 1 cm (esta distância variará com o peso e dimensões da peça, e serve para dar suporte às hastes de fixação. Pouca distância pode conferir baixa resistência para uma peça grande e pesada como uma asa.). No caso da peça ser uma armação em cruz, fixe essas peças como se fossem lâminas desta armação.



Voltar ao topo da página

Passo 3:


Com uma broca fina (da expessura de um palito de dente, pois estaremos provavelmente utilizando arame ou palitos de dente como hastes), faça três em cada uma das duas lâminas recém coladas. Estes furos devem transpassar as duas seções de forma a permitir que os palitos de dente se apoiem neles paralelamente uns aos outros.

Se os palitos ou arames não ficarem praticamente paralelos, o material da base de fixação na peça principal poderá rasgar-se quando as hastes forem nele inseridas.



Voltar ao topo da página

Passo 4:


Cole os palitos de dente ou os arames em seus respectivos furos (nas lâminas recém coladas), usando cola instântânea, e reforçando com cola branca.



Voltar ao topo da página

Passo 5:


Alinhe a peça na posição desejada para a fixação e marque os pontos em que os palitos toquem na peça base.

Estes pontos marcam o local das perfurações necessárias para que os palitos se alojem na peça receptora. Caso você esteja trabalhando com armações em cruz, você poderá colar anteparos planos entre duas lâminas da armação em cruz, formando uma caixa triangular. Estes anteparos criarão o mesmo efeito de fixação dos palitos que você conseguiu com a colagem de mais duas lâminas próximo à base da peça a ser anexada.



Voltar ao topo da página

Passo 6:


Cole as hastes (palitos ou arames) em sua posição definitiva, usando cola instantânea, enquanto estiverem no alinhamento correto.



A grande vantagem deste método é que as hastes permanecem flexíveis, permitindo ajustes posteriores de ângulo, sem maiores dificuldades. Se as hastes foram coladas no alinhamento correto, ou muito próximo dele, as tensões aplicadas sobre elas serão pequenas, se você realizar ajustes. Além disso, caso a colagem seja feita acidentalmente errada, é fácil descolar a peça, sem causar danos irreparáveis à peça principal.

A fixação em três pontos fornece uma base estável, que pode ser manipulada em qualquer direção. O apoio em três pontos é considerado pela física como o mais estável de todos, pois três pontos delimitam apenas um plano, impedindo que haja oscilação. Mais pontos de fixação, neste caso, podem aumentar a resistência, mas três pontos oferecem maior liberdade de movimentos. Você já reparou que as suspensões de fórmula 1 parecem muito com isto?

Após a regulagem do ângulo de fixação e posição final da peça, basta reforçar a colagem com mais cola instantânea e cola branca. Quando for feita a cobertura, a peça ficará firme em sua posição como em qualquer outro método.

A desvantagem é que este método só pode ser empregado em peças de tamanho e volume razoávelmente grandes, pois do contrário você provavelmente não conseguirá manipular corretamente as hastes.

Voltar ao topo da página Versão para impressão Próxima página
Jornal  -  Contato  -  Fórum  -  Guestbook  -  Artigos  -  Tutoriais  -  Modelismo Alternativo
Links  -  Mapa do Site  -  FAQ  -  Galeria de Modelos  -  Detalhes de Aviões  -  Dados Sobre Aviões


Clique aqui para Ativar / Desativar o Glossário
pontear